terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Sobre escolhas


Porque se comprometer se não há a intenção
de realizar? Será mais fácil mentir? A verdade

realmente é pra poucos!
Algumas pessoas já não fazem mais esforços
para se manter, para manter-mos. A ideia de
não investir em paciência porque o tempo é
curto, se alastra e fere verdadeiras
importâncias.
Na tentativa de ser e de fazer feliz, perde-se a
compreensão e ganha-se euforia por um
momento. E assim, poucas coisas
permanecem, mesmo! Inclusive o "pra
sempre!". Mas Deus, só Ele dá um basta na
inquietude da nossa alma, pra quem crer ou
não!
Não dá pra não falar dAquele que se mostra
diante de um clamor.
Enfim, a esperança do amor, de recebê-lo, por
que muitos acham que amam e que só
precisam ser amados. E esquecem dAquele que nos
amou primeiro!
Mas uma coisa é verdade, está faltando amor
próprio, amor mesmo, em se cuidar em se
preservar em se respeitar e quem sabe, adotar
a discrição, pois só através das nossas análises
internas e reconhecimento de um novo caráter, é que
adquirimos verdadeiras honras.
O primeiro passo para um resultado positivo,
começa com uma decisão segura.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Duas maneiras de amar

Você e eu
Teu beijo e o meu
Meu batom e teu dom de tirá-lo
Teu casaco e meu frio
Meu choro e teu ombro
Tua raiva e meu perdão
Minha razão e tua decisão
Mais de mim e mais de ti

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Verdadeiros caminhos

Nossas dores nos levam á poesia
Nossos arrependimentos nos levam á Deus
Nossas experiências nos levam á sermos mais vigilantes
Nossos sentimentos nos levam á crer em dias melhores
Nossa consciência nos faz repensar
Nossa maturidade nos ajuda na escolha ideal
Por isso não se entregue á uma paixão, espere um amor!
A paixão passa, o amor é que fica.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Ir, sobretudo, em frente.

Enxugue as lágrimas com a costa da mão, logo depois coloque-as no bolso e siga em frente.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Basta!

Chega de ter o caráter gerenciado por futilidades,
Que não percamos os velhos princípios! 
Chega de querer muito e fazer pouco ou nada, 
Que tenhamos mais consciência ao realizar! 
Chega de abandonar o verdadeiro amor por paixão de puta, 
Que sejamos mais responsáveis! 
Chega de sofrer consequências, 
Que possamos viver com mais excelência! 
Chega de interpretações rasas, 
Que tenhamos mais compreensão! 
Chega de individualismo, 
Que a unidade impere! 
Chega de desamor, 
Que tenhamos mais amor! 


quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Decidi ser flor

Como nos jardins, vou ser flor!
Com a minha natural cor,
e exclusivo aroma.
Vou resistir á aquelas chuvas fortes,
que teimam em me derrubar.
Vou fazer das águas meu fortalecimento
e não o cair das minhas pétalas.
Vou fazer do sol meu guia,
para o abrir e fechar na minha hora.
Porque decidi ser flor, e se alguém
me colher, então consegui ser flor.


quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Avistei-me

Quando você decidiu partir, tive que aceitar.
Você em festa, eu em recolhimento.
Você com saudade, eu com dúvidas.
Você as vezes perguntava se estava tudo bem, depois de um tempo você parou.
Então me vi só... Enxerguei-me como nunca!
Na minha memória eu lembrava de mim.
Avistei-me! E percebi que eu era e sou muito mais feliz sem você, só tinha me esquecido.


domingo, 2 de fevereiro de 2014

As dores de um parto (Romanos 8.22)

A morte do corpo, que mata a esperança, a fé, a paz. As satisfações íntimas, que abala o psicológico e gera traumas. Superações de poucos, amor de poucos que causa tão grande emoção...
Sonhos construídos, alcançados e desmoronados... a fé renovada, novo amanhecer, pouco tempo de vida. Sorte de quem? Azar dele. Deus existe? Só para os que creem.
A miséria existente no coração ambicioso do rico, cadê a nação de todos¿ Para solidarizar os poucos? Pra resolver os muitos corruptos?!
Corrupção, negação, exortação, exportação, exposição, evasão, solução, são uns dos fantasmas que assolam esse país e nada é feito. Heresia, religião que mata em nome do pecado ou de Deus¿ Que deus? Com d minúsculo. Existe misericórdia? De Quem? Em nome dos que morreram, não preciso mais! Os milhões de gritos, protestos, quem ouviu? Alguém ouviu? Se milhões de barulhos não foram suficiente para balançar a cadeira dos que nos representam, continuaremos á mercê dos latidos do medo. As eleições elegem expectativas... frustradas , problemas mal resolvidos “mas resolvidos”. Avanço lento, porcentagem mínima.
Pior do que aqueles que sofrem as batalhas e consequência da desonestidade, são as crianças, que não se defendem porque não sabem, a inocência ainda as protegem, mais ainda sim elas são castigadas pelas mentes desequilibradas e doentes, causada por uma psicose genética ou diabólica, das crianças é o céu.

Meu Deus! Por mais que eu tente, é difícil encontrar espaço para a fé, e como diz uma canção “você sai em desvantagem se você não tem fé”, na verdade a fé é o que tem sustentado tudo isso. Até aquela fé individualista, é o que mantém alguns de pé e que ainda sonham.